24 Horas - Capítulo 6



1 cena (Mansão, continuação)
Tomás responde Beto:
- Se for sobre o trabalho na fábrica, pode esquecer! (Diz Beto)
- Eu andei pensando muito e cheguei a uma conclusão em relação ao seu futuro Tomás. (Diz Beto)
- E que conclusão é essa? (Pergunta Tomás)
- Você vai fazer 18 anos Tomás, então tá hora de ter certas responsabilidades. Se você não quiser ficar sem a mesada, vai ter que trabalhar na fábrica ou entrar numa faculdade. (Diz Beto)
- O que? Como assim vai cortar minha mesada? Você não pode fazer isso! (Diz Tomás)
- Mais pra frente vai me agradecer por isso, mais por enquanto a escolha é sua. Você tem até o seu aniversário pra decidir. Boa noite! (Diz Beto)
- Que você tenha uma péssima noite! Que droga! (Diz Tomás)

2 cena (Bairro Bela Vista, casa de Marina)
Marina e Vera tomam café na mesa. Olhando o jornal, Marina vê a publicação de vagas para diarista na mansão Tintex.
- Achei uma vaga para diarista! (Diz Marina empolgada)
- Aonde? (Pergunta Vera)
- Numa mansão, pelo que está escrito aqui eles precisam ocupar a vaga com urgência. (Diz Marina)
- E quanto é o salário? (Pergunta Vera)
- Aqui não está dizendo, mais se for o suficiente pra pagar a minha faculdade tá ótimo. (Diz Marina)
- Quero que saiba que sempre pode contar comigo. (Diz Vera)
- O seu apoio é muito importante! (Diz Marina)

3 cena (Mansão)
Ana recebe as candidatas para a vaga de diaristas na sala central.
- Podem entrar, mais de forma organizada! (Diz Ana)
Jessica se assusta com o tanto de pessoas que tão entrando e pergunta a Vera:
- Mãe, a senhora não vai entrevista uma por uma? (Pergunta Jessica)
- Eu prefiro mais uma entrevista coletiva! Individual demora mais! (Diz Ana)
- Enquanto você organiza essa bagunça, eu vou ir fazer umas compras no shopping e vou dar uma passada no spar. (Diz Jessica)
- Vê se não gasta muita filhinha, você sabe como a nossa renda está curta. (Diz Ana)
- Não se preocupa, eu peguei o cartão do beto. (Diz Jessica)
- Não sei porque, mais estou tendo uma impressão de que ele não está sabendo disso, Estou certa? (Diz Ana)
- Deixa que do Beto cuido eu, mamãe, Beijo! (Diz Jessica)

4 cena (Bairro Bela Vista, pensão do Jairo)
Edu fecha seu quarto e encontra Rafael no corredor.
- E ai, conseguiu o emprego na fábrica? (Pergunta Rafael)
- Na verdade o dono da fábrica me pediu pra fazer uma experiência na mansão onde ele mora como jardineiro, segundo ele eu não tenho certa condição pra trabalhar na fábrica. (Diz Edu)
- Então pelo visto você já vai? (Pergunta Rafael)
- Sim! A esperança é a única que morre, e eu preciso desse emprego. (Diz Edu)

5 cena (Casa de Manuella)
A campainha toca e Manuella desce correndo a escada para abrir a porta.
- Demorou! (Diz Manuella)
- Vim o mais rápido que pude, mais o que você quer me falar de tão urgente? (Pergunta Diana)
Bete vai até a sala e pergunta a Manuella:
- Manuella vai querer almoçar agora? (Pergunta bete)
- Mais tarde! (Diz Manuella)
- Como vai, Bete? (Pergunta Diana)
- Muito bem, e como está indo a faculdade? (Pergunta Bete)
- Graças a Deus muito bem! (Diz Diana)
- Eu acho melhor conversarmos lá no meu quarto! (Diz Manuella)
As duas sobem a escada. Após entrarem no quarto, Diana pergunta a Manuella:
- Posso saber por que me chamou com tanta urgência? (Pergunta Diana)
- É sobre aquele cara da moto! (Diz Manuella)
- Me fala tudo que eu quero saber. (Diz Diana)
- Ontem, depois que eu saí da boate e fui pra praça central, dois garotos me ofereceram carona, e apesar de eu dizer não eles ficaram insistindo, até que o Tomás apareceu. (Diz Manuella)
- E ele fez o que? (Pergunta Diana curiosa)
- Ele disse que era o meu namorado e me trouxe até em casa. (Diz Manuella)
- Sério? Eu acho que ele está interessado em você. (Diz Diana)
- Eu tive uma outra visão dele depois daquilo que aconteceu na avenida. (Diz Manuella)
- Isso já é um começo! Eu vou te ajudar a conhecer mais esse carinha. (Diz Diana)
- Valeu amiga! (Diz Manuella)

6 cena (Mansão)
Marina chega a mansão e entra na sala central. Ana começa a entrevista.
- Como vocês devem saber nós só temos uma vaga de diarista. Eu vou conhecer um pouco de vocês nessa entrevista coletiva, e por isso quem conseguir me convencer que merece essa vaga, vai ficar com a vaga. (Diz Ana)
- A senhora não falou do salário! (Diz a mulher 1)
- Até porque se for um salário baixo, eu nem quero o emprego. (Diz a mulher 2)
- Queridas, eu estou precisando de uma pessoa que se importe com o trabalho e não com o salário. (Diz Ana)
- Mais é por ele que estamos aqui! (Diz a mulher 2)
- Não se preocupem! O salário é satisfatório, e a carteira de trabalho será assinada. Mais alguma pergunta? (Diz Ana)
- Era só essas mesmo! (Diz a mulher 2)
- Me fale mais sobre você! Por que precisa tanto desse emprego? (Diz Ana)
- Eu já trabalhei como empregada em uma outra mansão, pra uma família riquíssima. (Diz a mulher 2)
- E porque foi demitida? (Pergunta Ana)
- Demitida por injusta causa, mais nada que comprometa os meus futuros serviços. (Diz a mulher 2)
Ana vê Marina.
- Próxima! Você, que acabou de chegar, por que quer tanto esse emprego? (Diz Ana)
- Eu? (Pergunta Marina
- Sim, você! (Diz Ana)
- Eu já trabalhei em restaurantes e lojas, mais recebia apenas uma comissão e não era o suficiente pra pagar a minha faculdade. Por isso vou dar o meu melhor se conquistar esse emprego. (Diz Marina)
- Gostei das suas palavras, tá contratada! (Diz Ana)
- Como assim contratada? (Diz a mulher 2)

Nenhum comentário:

Postar um comentário