Castelo de Areia - Capítulo 36 (Últimas Semanas).


NO CAPÍTULO ANTERIOR:
Branca confessa ao advogado que é culpada. Mas ela diz que não quer assumir sua culpa por medo de perder o amor de sua filha.
O delegado é informado da morte de Alexandre.
Flávia diz a sua mãe que irá falar com seu pai para que ele faça as pazes com ela.
Rodrigo pergunta à Estela se há alguma chance entre eles.
FIQUE AGORA COM O CAPÍTULO DE HOJE:


CENA 01 / MANSÃO BITENCOURT / EXTERIOR / JARDIM / NOITE.
Estela caminha a beira da piscina. Rodrigo a interrompe.
RODRIGO - Estela, eu preciso te perguntar uma coisa!
ESTELA - Diz! O que é?
RODRIGO - Você ainda sente alguma coisa por mim?
ESTELA - Rodrigo, eu não quero falar sobre isso agora.
RODRIGO - Por favor! Agora que o Ramiro foi embora e que você se relembrou de tudo o que viveu comigo, me diz! Ainda há alguma coisa?
ESTELA - Sinceramente? Não. Não há nada que me faça querer algo a mais com você. Durante todo esses tempo que eu fiquei fora, eu aprendi a amar o Ramiro. É ele quem eu quero. Olha, não fica bravo comigo não.
RODRIGO - Imagina. De maneira alguma eu iria ficar bravo com você, você apenas disse a verdade. E também era só uma dúvida minha, eu também não tenho muitos sentimentos por você. Desde que a Branca nos afastou, meus sentimentos por você foram morrendo aos poucos. Eu só perguntei porque se você dissesse que ainda sentia algo por mim, eu iria querer tentar descobrir o que me fez me apaixonar por você há vinte anos atrás. Mas você tem razão, tudo acabou, a vida segue e novas paixões florescem.
ESTELA - Pois é.
RODRIGO - Bom, obrigado.
AMANHECE.
CENA 02 / PRESÍDIO FEMININO / INTERIOR / CELA / DIA.
ZÉLIA - Vamos madame, acorda!
BRANCA - Ah, o que é hein?
ZÉLIA - Vai limpar o boi!
BRANCA - Que boi? Por acaso isso daqui é uma fazenda agora?
MARILDA - Deixa que eu explico pra ela… O boi, é a privada! O vaso! Como preferir.
BRANCA - Nem morta que eu vou limpar isso.
ZÉLIA - Ah mais vai sim!
MARILDA - Se eu fosse você eu obedecia.
Branca com raiva e nojo limpa a privada da cela. As presas observam.
ZÉLIA - Limpa direito isso daí o madame. Tá muito mal feito esse teu serviço aí hein.
Todas riem.
BRANCA - Que humilhação!
ZÉLIA - Limpa quietinha. Funcionária boa é funcionária que faz as coisas em silêncio.
CENA 03 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / SALA / DIA.
Augusto desce as escadas de sua mansão.
AUGUSTO - Estela, eu te chamei aqui para avisar que a data do julgamento de sua irmã já foi marcada.
ESTELA - Já? Que ótimo! Eu quero que a justiça seja feita o mais breve possível mesmo.
AUGUSTO - Esse aqui (aponta), é o doutor Aguinaldo, o seu advogado.
ESTELA - Prazer doutor!
AGUINALDO - O prazer é todo meu. Farei de tudo para que tenha a melhor defesa.
ESTELA - Eu fico contente doutor.
AUGUSTO - Há minha querida, amanhã a doutora Carolina virá até aqui lhe fazer uma avaliação. Essa avaliação é para provar que você já está apta para assumir a empresa junto a seu irmão.
ESTELA - Que ótimo, eu irei adorar revê-la.
AGUINALDO - Será que agora nós poderíamos conversar a sós dona Estela?
ESTELA - É claro!
AUGUSTO - Estou de saída. Podem ir ao escritório.
CENA 04 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / QUARTO DE JÚLIA / DIA.
O Advogado de Branca liga para Júlia.
MOISÉS - Eu estou ligando para avisar que o homem que é apontado como ajudante de sua mãe pelo crimes que à acusam foi morto.
JÚLIA - É, eu tô sabendo. E agora? Como ficam as coisas? Não vão mudar em nada? Não é? Pois minha mãe é inocente.
MOISÉS - Sim, é claro. Mais isso pode atrapalhar sua mãe. Vão querer jogar à culpa toda em cima dela.
JÚLIA - Meu deus. Isso é péssimo doutor!
MOISÉS - Mas não se preocupe, eu estou trabalhando para provar que sua mãe é inocente.
JÚLIA - Sim doutor. Qualquer coisa me avise.
CENA 05 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / ESCRITÓRIO / DIA.
Estela conta tudo o ocorrido a Aguinaldo.
AGUINALDO - Sem sombra de dúvidas é causa ganha. Não há dúvidas de que sua irmã é culpada!
ANGRA DOS REIS - RJ.
CENA 06 / CASA DE RAMIRO / INTERIOR / SALA / DIA.
Helena entrega um papel a Ramiro.
HELENA - Chegou hoje; o julgamento já está marcado. Fomos convocados como testemunhas, é hora de reencontrar com a Estela.
CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário