Castelo de Areia - Capítulo 21.


NO CAPÍTULO ANTERIOR:
Júlia termina seu compromisso com Bruno.
Estela se lembra de sua viagem a Angra e da Explosão do barco.
Ramiro sente medo de Estela não o querer mas por ser pobre.
Branca diz a Alexandre que irá esperar a poeira baixar para poder matar Estela.
FIQUE AGORA COM O CAPÍTULO DE HOJE:


CENA 01 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / SALA / NOITE.
Branca desce as escadas e vai falar com Estela.
BRANCA - E então Estela, conseguiu se relembrar de algo?
MARIA/ESTELA - Eu me recordei de você.
BRANCA - De mim? E do que foi?
MARIA/ESTELA - Me recordei de você me dando de presente aquela viagem que causou o meu acidente.
BRANCA - Ah querida, nem me fale. Até hoje eu me sinto culpada por tudo o que houve. É como se eu tivesse empurrado você para a morte. Eu só lhe peço que por favor me perdoe.
MARIA/ESTELA - Bom, eu não sei direito o que aconteceu. Mais eu te perdoo sim! Você não tinha como imaginar que iria acontecer aquilo. Além do mais, se não fosse esse acidente eu não teria conhecido o Ramiro. Eu sei que pode parecer loucura dizer isso, mais de alguma forma o acidente me trouxe algo de bom.
BRANCA - Ah, obrigada minha irmã. Você não sabe o peso que você me tirou. Me dá um abraço!
Elas se abraçam.
AMANHECE.
CENA 02 / FACULDADE / INTERIOR / DIA.
Júlia conta a Flávia o que Bruno lhe fez.
FLÁVIA - Nossa prima, que babaca!
JÚLIA - Pois é. E ele ainda vem dizer que me ama.
FLÁVIA - Eu confesso que tenho um pouco de medo do que ele pode te fazer. Ela tá muito obcecado por você.
JÚLIA - Pois é, eu também tenho.
FLÁVIA - Você contou pra alguém?
JÚLIA - Não. Eu não quero falar sobre isso com ninguém.
FLÁVIA - Eu acho melhor você contar. Vai por mim.
JÚLIA - Talvez seja melhor mesmo.
FLÁVIA - Mas que bom que você está livre agora, pelo menos você se livrou dele antes que ele te fizesse algo.
JÚLIA - Pois é.
FLÁVIA - E aí? Já tem alguém em vista?
JÚLIA - Ah, eu não quero pensar nisso agora não. Agora eu quero cuidar da minha vida,e me concentrar na faculdade.
FLÁVIA - Tá certa!
JÚLIA - Vamos sair agora?
FLÁVIA - Agora não vai dar. Eu tenho que ir pra casa conversar com minha mãe.
JÚLIA - Então tá. Beijo!
FLÁVIA - Beijo!
CENA 03 / APARTAMENTO DE CARMELA E CUSTÓDIO / INTERIOR / QUARTO DE FLÁVIA / DIA.
FLÁVIA - Mãe, é melhor a gente conversar aqui, na sala o papai poderia ouvir nossa conversa.
CARMELA - Tem razão. E daí? Conseguiu algo?
FLÁVIA - Nada, eu não consegui nenhum emprego. E todos os que fui procurar não pagam tão bem assim para saldar a nossa dívida.
CARMELA - E agora? O que vamos fazer?
FLÁVIA - Acho que vou ter que fazer algo que eu era totalmente contra.
CARMELA - O que?
FLÁVIA - Pedir emprestado para o tio Augusto.
CARMELA - É o melhor mesmo.
FLÁVIA - Eu vou conversar com ele e explicar tudo.
CARMELA - Eu vou com você.
FLÁVIA - Melhor não mãe. Eu prefiro ir sozinha. Eu irei explicar a situação e pedir um empréstimo, daí eu irei pagando aos poucos.
CARMELA - E o seu pai? Você nunca esconde nada dele?
FLÁVIA - Sempre tem uma primeira vez. E a senhora sabe que eu só estou fazendo isso por sua causa.
CARMELA - Ai filha, tá bom.
FLÁVIA - Então estamos conversadas. Bico fechado hein.
CENA 04 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / QUARTO DE ESTELA / DIA.
CAROLINA - Hoje eu vou trabalhar com a hipnose. Não precisa ter medo, eu não sou nenhuma amadora. Eu estudei pra isso, não saio hipnotizando os outros por aí sem saber o que faço. Confia em mim!
MARIA/ESTELA - Eu confio!
Ela hipnotiza Estela.
CAROLINA - Agora você vai procurar em seu cérebro memória perdidas. Procure com todas as suas forças. Ao encontrar me descreva o que você vê.
Ela começa a descrever.
MARIA/ESTELA - Eu me vejo muito jovem. Vejo eu e meus três irmãos todos me chamam por Estela.
CAROLINA - Agora me diga mas.
MARIA/ESTELA - Agora eu estou vendo que eu já amei um homem.
CAROLINA - Você consegue me dizer o nome desse homem?
MARIA/ESTELA - Eu não acredito. É o…
CAROLINA - É o?
CONTINUA…
ATÉ AMANHÃ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário