Temporada de Inverno ❄️⛄️

Castelo de Areia - Capítulo 32. (Excepcionalmente exibido hoje, Sábado).


NO CAPÍTULO ANTERIOR:
Augusto vai até a delegacia ver Branca.
Ela não nega o que fez e briga com Augusto.
Ele então diz que não a considera mais como sua filha.
Rodrigo diz a Branca que quer o divórcio, ela se desespera.
Júlia diz que acredita na mãe e que dará um jeito de tirar ela de lá.
Júlia acreditando na inocência da mãe resolve confrontar Estela.
FIQUE AGORA COM O CAPÍTULO DE HOJE:


CENA 01 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / SALA / DIA.
Júlia segura o pescoço de Estela.
JÚLIA - Por que é que você tá fazendo isso? Hein?
ESTELA - Me solta!
JÚLIA - GRITA - Porque?
ESTELA - Minha sobrinha, eu sei que pra você é difícil acreditar que sua mãe fez o que fez, mas é a verdade. Eu também estou triste por ela, mas ela vai ter que pagar pelo que fez.
Júlia dá um tapa na cara de Estela.
JÚLIA - Eu vou soltar minha mãe daquela cadeia. Depois eu vou te matar, vagabunda!
Augusto interrompe a discussão.
AUGUSTO - Chega Júlia! Chega!
JÚLIA - Eu vou sair mesmo daqui. Ah, e vão todos para o inferno!
CENA 02 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / QUARTO DE ESTELA / DIA.
Ramiro espera por ela.
RAMIRO - Há quanto tempo Estela? Há quanto tempo você sabe do seu envolvimento com o Rodrigo?
ESTELA - Me desculpe! Eu sei que devia ter te contado tudo. Bom, já fazem umas três semanas que eu me recordei da minha história que eu tive com ele no passado.
RAMIRO - E porque você não me contou nada? Porque preferiu esconder de mim tudo? A gente é um casal, temos que compartilhar tudo um com o outro.
ESTELA - Eu sei meu amor! Me desculpe. Mas eu preferi não te contar tudo por medo da sua reação, e do que você iria pensar. Você é muito ciumento, estava com medo de me perder só pelo fato de eu ter vindo morar aqui em São Paulo.
RAMIRO - Por ciúmes meu ou por que talvez você sinta algo pelo Rodrigo ainda.
ESTELA - Ah Ramiro! É claro que não era isso. Eu não sinto nada por Rodrigo.
RAMIRO - Mas agora tudo é diferente. Não é? Ele tá solteiro.
ESTELA - Eu já disse que eu amo você. Só você. Para de ficar imaginando coisas e criando caso.
RAMIRO - Eu acho melhor a gente dar um tempo!
ESTELA - Se você fizer isso só por causa do meu envolvimento com o Rodrigo no passado eu não vou te perdoar.
RAMIRO - É por isso mesmo. Eu não confio em você!
ESTELA - Muito bem então. Eu não vou ficar me sentindo culpada dessa vez. Você sempre tem esses ataques de ciúmes, e eu sempre me sinto a culpada por você não confiar em mim. Mas agora chega! A culpa não é minha! A culpa é sua! Se você não confia em mim, é porque você não me ama como eu te amo. Mas eu sempre vou estar aqui esperando você me pedir perdão! Agora vá! Eu espero que você reflita!
RAMIRO - Tá bom então! Mais eu não estou errado!
ESTELA - Reflita!
ANOITECE.
CENA 03 / MANSÃO BITENCOURT / INTERIOR / SALA / NOITE.
HELENA - Nós estamos indo embora!
ESTELA - Minha sogra, faça ele entender. Por favor! E amo muito o Ramiro.
HELENA - Isso é fase. Vocês vão ficar juntos. Eu sei! Vocês nasceram um para o outro. Eu vou aconselhá-lo.
ESTELA - Obrigada!
AUGUSTO - Meu caro. Pense bem. A minha filha é doida por você.
RAMIRO - Eu sei senhor. Eu sei! Mas nós precisamos ficar um tempo afastado para compreender melhor as coisas.
AUGUSTO - Bom. Então tá! O carro que vai levá-los ao aeroporto já chegou!
RAMIRO - Obrigado por tudo!
HELENA - Obrigada!
AUGUSTO - Eu é que lhes agradeço.
Eles saem.
ESTELA - Não era pra ser assim.
AUGUSTO - Ele vai voltar atrás. Eu sei que vai.
CENA 04 / APARTAMENTO DE CARMELA E CUSTÓDIO / INTERIOR / SALA / NOITE.
FLÁVIA - Aproveitando que  papai não está aqui. Eu já peguei os comprovantes de pagamento da sua dívida.
Ela mostra.
CARMELA - Que bom que tudo se acabou. Agora guarde isso, antes que seu pai apareça.
Ela guarda.
CARMELA - Ainda bem que estamos bem longe de toda essa confusão que está acontecendo na família de seu pai minha filha.
FLÁVIA - Pois é. Quem diria né. A Branca é uma bandida cruel e fria. Olha, eu nunca diria…
Custódio chega.
CUSTÓDIO - Coitado do meu irmão.
FLÁVIA - Eu fico com pena da Júlia também. É a mãe dela né. Deve estar sendo bastante difícil pra ela.
CARMELA - Vai lá. Dê um apoio a ela!
FLÁVIA - A senhora tem razão! Eu vou dar uma passadinha lá.
Ela se levanta e deixa cair um dos comprovantes do pagamento da dívida de sua mãe. Custódio pega.
CUSTÓDIO - Espera aí! O que é isso?
CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário